Propriá: nomes para novo grupo político rumo às eleições municipal de 2020

0
86

Uma análise tomou conta de algumas cabeças políticas em Propriá no pós-segundo turno das eleições 2018. Não se trata de antecipar as Eleições Municipais de 2020, contudo, a somação de forças de algumas figuras políticas locais, culminando na vitória de Belivaldo Chagas; (PSD), já pode ser um fator de análise para a formação do grupo que, em tese, está fortalecido para disputar as referidas eleições municipais em Propriá no ano de 2020. É a dinâmica da política.

Nessa somação parecem estar próximos, e possivelmente no mesmo projeto, o ex-prefeito José Américo Lima – sem partido -, José Aelson dos (PSD), Renatinho de Propriá, Fernandinho Britto e outros vereadores que estiveram presentes nesse apoio em favor de Belivaldo Chagas. São partícipes do grupo que ajudou na eleição do Governador, portanto, continuam, em tese, “grupo”.

Se olharmos para o ano de 2016, tendo como base que a vitória de Iokanaan Santana (PSB) aconteceu justamente porque houve apoio/somação de lideranças políticas locais. Foram elas: ex-prefeito de Propriá, Luciano Nascimento, ex-prefeito de Telha, José João Nascimento, ex-prefeito Renatinho de Propriá que disputaram contra Dr. Valberto, atual Secretário Estadual de Saúde, a situação hoje seria o mesmo quadro e, nesse sentido, algo para ser visualizado como análise. Não há como ser diferente. Definida as eleições de Estado, as articulações já começam rumo às eleições municipais, mais uma vez entra a mecânica da política.

Com dois anos de administração, conduzindo os caminhos de Propriá, o Prefeito Iokanaan Santana é impenetrável sobre o que pensa no sentido de sucessão política, muito embora existam especulações sobre quem ele pensa em apresentar ou apoiar, porém, o bom jornalismo fará sempre a informação, opinião ou análise, com base procedente, fora disso é fake ou mera especulação. Nada há de concreto por parte de Iokanaan, ainda.

Em relação para outra vez concorrer no pleito disputando como Prefeito em 2020, continua em vias de possibilidade o nome de Dr. Valberto que teve expressiva votação ficando em segundo colocado e perdendo para o atual Prefeito, Iokanaan Santana em 2016. Esse fato foi fortalecido pela desistência de Paulo Dantas que teve seus eleitores migrados para os dois lados. Fernandinho Britto, ex-presidente da Câmara Municipal, eleito diversas vezes, é forte apoiador de Valberto. Dessa vez Valberto pode ficar muito isolado.

Em suma, tudo dependerá do comportamento e pensamento das lideranças locais na somação para compor o grupo político mais forte no Município, muito embora e em alguns casos, as determinações já venham de cima para baixo, como comida enlatada, sem que sejam consultadas ou respeitadas as decisões das lideranças locais.

 Por Adeval Marques

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA